7 de Abril de 2020

 

As principais conclusões do ponto de imprensa conjunto de hoje da Governadora Janet Mills, Comissária do Departamento de Saúde e Serviços Humanos Jeanne Lambrew, e Dr. Nirav D. Shah, diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Maine, incluíram uma espiada nas ações executivas que a Governadora Mills planeja anunciar nos próximos dias

Os planos da Governadora Mills incluem ordens executivas que impedem ações de despejo e ela sugeriu que criaria um fundo para ajudar aqueles que não puderem pagar o aluguel devido ao COVID-19.

“Não consigo imaginar ser despejado em um momento como este. Este não é o momento certo para qualquer proprietário despejar alguém,” disse ela.

Em outras notícias, a Governadora Mills disse que planeja transferir as primárias de 9 de junho para 14 de julho, para permitir os preparativos adequados. Esses preparativos incluirão um foco na votação por cédula de ausente, a fim de reduzir a aglomeração nas urnas.

A governadora Mills também anunciou que ordenou que a Guarda Nacional trabalhasse com o Centro de Controle de Doenças (CDC) e hospitais para montar dois centros de atendimento alternativos em Portland e Bangor no caso de Maine ver uma onda de pacientes internados necessitando de cuidados. Esses sites serão montados e terão equipes de saúde a partir da próxima semana e fornecerão um total de 150 leitos hospitalares adicionais.

“Espero que nunca usemos esses sites, mas mal podemos esperar para descobrir,” disse a governadora Mills.

A Guarda Nacional é uma força militar de reserva cujos membros trabalham principalmente em período parcial. A governadora Mills está autorizado a chamar a Guarda Nacional do Maine para ajudar em emergências como a atual crise de saúde. Em partes de Nova York, as tropas da Guarda Nacional foram usadas para distribuir alimentos durante o surto de COVID-19. Em geral, as tropas da Guarda Nacional apoiam os esforços civis para ajudar outras pessoas durante um desastre natural ou outra emergência e não agem como agentes da lei.

Hoje, Dr. Shah relatou um número total de 519 casos confirmados no Maine, o que representa um aumento de 20 novos casos em um período de 24 horas. Ele também relatou mais duas mortes, o que eleva o número total de mortes de COVID-19 para 12 no Maine.

Dr. Shah descreveu os esforços do CDC para prever o curso futuro da epidemia no Maine usando processos de modelagem complexos, mas disse que é muito cedo para saber quando o pico será no Maine.

A governadora e o Dr. Shah enfatizaram o papel principal que todos no Maine desempenharão na determinação do número final do vírus, que neste momento não tem cura, nem vacina, e só pode ser controlado pelo distanciamento social.

A Governadora revisou uma linha do tempo das medidas que adotou, começando com sua recomendação de 15 de março para fechar as escolas e limitar o tamanho das reuniões sociais, para sua “Ordem de Permanecer Saudável em Casa” de 31 de março, destinada a manter as pessoas em casa tanto quanto possível.

“Nada é certo”, disse a governadora. “Vamos ficar em casa e aplanar a curva? Cabe ao pessoal do Maine – a todos vocês. Este é um teste da nossa humanidade. Só o tempo dirá se passamos o teste.”